Yesterday by Iel

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

O Sentido da Vida


Temos inveja das crianças, não pela idade mas porque elas encontram sentido na vida!
Deus tem um plano para cada um de nós assim como todo pai tem um plano para seus filhos e quer vê-los felizes. Mas se e assim é, por que eu sofri a prematura partida do meu filho? É a pergunta que não quer calar. Outra pergunta pode responder: Por que pais mandam filhos para a escola? Eles certamente prefeririam ficar em casa brincando.
Por isso devemos sempre perguntar: O que Deus quer de mim?
Nós carregamos em nós o dom de sermos capazes de ser feliz porque até o que falta faz parte dos planos de Deus.
Se lembra da parábola dos talentos? Talentos é uma moeda que equivale a aproximadamente US$2,000.00 (dois mil dólares), ou seja, mesmo o que recebeu apenas 1 talento recebeu muito! Sentido: devemos fazer render o que Deus nos deu! Na parábola o que recebeu 5 talentos, fez render mais 5, isto é lucrou 100%. O que recebeu 2 talentos rendeu mais 2, lucrou também 100%. Ou seja, não importa se você recebeu muito ou pouco o que importa é fazer render! E esse é o sentido da vida!
O que nos aconteceu pode ser o sentido de nossa vida! Quem recebeu pouco é o mesmo de alguém que diz: eu não faço mal a ninguém. Mas só não fazer mal é muito pouco! O servo da parábola que recebeu 1 talento enterrou-o e colocou a culpa no senhor. Mas a culpa não é do senhor e sim da preguiça do servo! Um dia vamos devolver a Deus o que recebemos: a vida. Mas por enquanto temos que fazê-la render. Nossa Senhora fez render a vida dela, apesar de tudo. Temos que encontrar sentido em cada coisa que realizamos.

O tempo é um presente e passa depressa! Devo fazer render o que tenho e me preparar para o abraço com Deus, não me deixando vencer pelas decepções e com a humildade para se levantar. Todos nós e os que partiram antes de nós estamos unidos porque cada um de nós carrega o dom de ser feliz eternamente. Mas às vezes não sabemos o caminho do céu e precisamos recalcular a rota. Os santos, que são nossos modelos, nasceram, lutaram e foram para o céu (venceram!). Todo mundo nessa vida nasce, sofre e morre! Nós, que temos fé, devemos: nascer, lutar e morrer na certeza da vida eterna.


Texto baseado na pregação do Padre Milton Ferreroni, Sacerdote do Opus Dei, em 11/11/2017

Um comentário:

Ana Magalhães disse...

Lindo texto. Que vivamos com a certeza da vida eterna